5 documentários no Netflix – parte 1

Eu adoro documentários, por isso pensei em dividir com vocês os mais legais que assisto. Neste post serão cinco que estão no Netflix e um bônus, mas a ideia é que seja só a parte 1 e eu volte de tempos em tempos com mais indicações. Espero que gostem, os temas me interessam muito.

BLACKFISH

blackfishSabe quando você foi ao Seaworld e bateu palma pro show da Shamu? Você, como eu, vai se sentir um lixo. O documentário parte da baleia Tikum e seus ataques aos humanos para mostrar como as baleias são tratadas, tiradas de seu habitat natural e basicamente como financiamos e nos emocionamos com um espetáculo de maus tratos aos animais. Fiquei realmente mal, mas gostei muito de ter visto, é um choque de realidade necessário.

 

 

FED UP

fed upFed Up trata do problema de obesidade infantil nos Estados Unidos e mostra como as autoridades e grandes empresas colaboram com ele. É chocante ver como é a alimentação das crianças e adolescentes nas escolas, regadas a muito fast-food e alimentos artificiais ricos em açúcar, gordura e sódio. Acho que o mais absurdo foi ver uma empresa que controla 70% do mercado de pizza nas escolas norte-americanas mandar uma carta para as autoridades do país explicando o porquê de a pizza poder ser considerada um VEGETAL, após uma lei que determinava que todas as refeições em escolas públicas do país deveriam ter um alimento do grupo. Bizarro mesmo. Adoro documentários sobre alimentação (você vai perceber isso).

Continuar lendo

Anúncios

Leituras durante o mochilão pela Europa

Cheguei no Brasil! Fiquei dois meses viajando e, enquanto penso nos posts sobre as cidades que visitei, queria dividir com vocês as cinco leituras que fiz durante a viagem. Adorei todos os livros que li, quatro são YA e um é mais sobre história.

1889: O ANO QUE MUDOU O MUNDO

capa_1989_30-03-10.inddQuando decidi meu roteiro e soube que passaria por Berlim, pedi dicas de livros sobre o Muro de Berlim no meu Facebook. Esse livro foi dica de dois amigos e agora é minha para vocês. O livro fala da queda do Muro de Berlim, óbvio, mas vai além, comentando muitas outras coisas que aconteceram no ano de 1989 no Leste Europeu e ajudaram no fim da Guerra Fria. O autor, Michael Meyer, era jornalista da Newsweek nessa época e viu tudo acontecer de perto. Eu nem sonhava com a importância da Hungria, Polônia e Praga no processo e foi muito legal passar por esses lugares já tendo essa consciência. O livro é interessante demais e a leitura não é das mais lentas, apesar de tanta informação ter me feito deixar ele de lado de tempos em tempos. Vale a pena! :)

Autor: Michael Meyer/ Tradutor: Pedro Maia/ Editora: Zahar

Continuar lendo

Istambul: como se localizar

Se eu tivesse lido um post desses antes de ir pra Istambul, teria sido tudo muito mais fácil, então decidi escrever pra vocês como se localizar em Istambul, o que tem em cada lugar, essas coisas. Acho que pode ajudar na hora de procurar uma hospedagem e para se locomover pela cidade também.

O mapa que vou usar de base é esse aqui, não é o mais completo, mas é o melhorzinho que achei na internet:

istanbul-map

Continuar lendo

Dublin: passeio para os Cliffs of Moher

A cidade de Dublin é fofinha e pequena, não tem muito pra ver nela, mas diversos passeios de dia todo garantem que você se manterá ocupado. O que eu fiz foi o dos Cliffs Of Moher porque é o mais famoso e também porque Harry Potter foi gravado lá.

image

Por indicação de uma amiga que mora lá e estava me hospedando, fechei com a empresa PaddyWagon e paguei €40 no site (na loja deles é mais caro). Achei caro, num geral, mas não variava muito e achei melhor ir com a empresa mais conhecida do que com uma €5 mais barata que ninguém conhecia.

Continuar lendo

Budapeste: transporte

Budapeste é uma cidade grande com diversas possibilidades de transporte. Andei muuuuito a pé porque acho que é assim que se conhece uma cidade, mas também usei bastante o metrô e o ônibus até o aeroporto.

O metrô funciona das 4:30 às 23h, mais ou menos, mas uma linha de tram que roda quase toda a cidade funciona 24h.

Abaixo segue um passo a passo de como comprar e validar uma passagem por lá:

image

Selecione a opção de ticket desejada, aqui estou selecionando a de uma viagem.

Continuar lendo

Istambul: dicas gerais

Istambul é uma cidade incrível, consegue mesclar religiões e culturas de um jeito muito interessante. Sugiro ficar pela cidade uns 4 dias, assim dá pra fazer bastante coisa e não ficar entendiado. Nos meus dias por lá, notei algumas coisas que podem ser úteis para os próximos visitantes, então divido com vocês:

1. A maioria dos banheiros vai ter vasos sanitários iguais ao nossos, mas nos públicos, que ficam nas praças, por exemplo, pode ser que tenham também vasos turcos, aquele que é um buraco no chão. Se virem um desses, recomendo procurar em outras cabines pelos “nossos”, geralmente pelo menos uma tem.

2. Muito cuidado com as motos. Não sei qual é a da legislação de lá ou se ela é apenas ignorada, mas as motos surgem do nada e saem passando em cima da calçada, mesmo no centro histórico, mais turístico. Eles não são pacientes, saem acelerando e você que saia da frente.

Continuar lendo

Onde comer em Budapeste: Frici Papa

Se você está na Hungria e gostaria de experimentar pratos típicos do país, guarde essa dica incrível: restaurante Frici Papa. Foi indicação de uma húngara, só tem comidas daqui e um prato com acompanhamento e bebida custa entre 4 e 5 euros. Não 14 e 15, ENTRE QUATRO E CINCO EUROS. É PRA chorar de felicidade, não é? A comida ainda é boa, quase não acreditei.

image

Continuar lendo