Where to eat in Rio de Janeiro: fast-food, healthy or not

Hi, guys! I am super excited to start this series on the blog about my city, Rio de Janeiro, in english to help you on your research to come and visit us. Of course, I am going to work extra hard to give you all tips that I think that would help you before the Olympic games Rio 2016. Please, feel free to ask your questions on the comments below or send me an email (paulafdrummond@gmail.com). I am not a tourist guide, but I live here so I think I may have useful information :)

The first thing I always look for when I am going to a different city is where I can eat considering a low budget. As a backpacker, I really value good food for a fair price, so let’s start talk about where to eat in Rio de Janeiro, considering low price and good/safe food. If you like this kind of post, I can write another one about my fav restaurants (and more expensive) in the city.

Continuar lendo

Anúncios

Onde comer em Praga: Krcma

Finalmente um lugar em que posso comer bem pagando pouco: Praga, na República Tcheca! A dica de restaurante de hoje é, na verdade, uma dica da minha amiga Brunna, que disse que eu tinha que ir nesse restaurante. Me perdi bastante pra achar o Krcma, que fica pertinho da Old Town Square (não é difícil, eu que sou ruim em direção mesmo), mas valeu super! Da Old Time Square, peguem a rua Paris alguma coisa, a que tem as lojas mais caras, tipo a Gucci, e vira para a direita quando possivel.

image

Continuar lendo

La Paz: comida

Quando penso em La Paz e comida, só uma coisa vem na minha cabeça: frango frito com batata… frita. Em cada esquina tem uma loja diferente das mesmas coisas e tive um pouco de dificuldade para me achar com comida na cidade, pois não como frango frito. Não explorei a cidade gastronomicamente porque tive uma infecção alimentar lá, o que me fez ficar comendo frango grelhado com batata cozida no hostel por uns 3 dias, mas tenho algumas dicas para compartilhar.

1. As casas de frango frito

São diversas e eu nem conseguiria lembrar os nomes, não é nem um pouco difícil de achar. Se você gosta de frango frito estilo KFC, esse é o seu lugar. Se não gosta, como eu, ainda vale a pena dar uma olhada no cardápio porque algumas oferecem outras opções. Em uma, consegui um prato de arroz, nuggets e batata.

Continuar lendo

Bolívia – Comidas e bebidas

Sou péssima para experimentar comidas novas e isso me atrapalha em toda viagem. Como passei dois meses na Bolívia, não consegui fugir de algumas coisas e divido com vocês:

  • Empanadas: são nossos pastéis, sucesso certo. Só falta o matte limão.
  • Cuñape: um dos responsáveis pelos meus 2 kgs a mais na viagem. É uma espécie de pão de queijo, mas é meio diferente. Recomendo super, é barato e muitcho bom.
  • Asadito: é um hambúrguer muito gorduroso com aipim cozido. Eu não gosto muito de comida muito gordurosa e odeio aipim frito. Não era ruim, mas também não era bom, entendem?
  • Falso conejo: não sei exatamente o que é e acho que prefiro continuar assim, mas é gostoso. Parece um bife à milanesa com molho de tomate.
  • Arroz con leche: nossa, detestei isso, é arroz batido com leite. No início, achei que com um pouco de amor no coração podia ser arroz à piamontese, mas no final da viagem eu já ficava enjoada só de olhar aquela papa.
  •  Locro: é uma sopa, uma espécie de canja. Me salvou diversas vezes, tenho um carinho especial por esse prato.
  • Sopa de quinoa/linhaça: o nome já diz tudo. Era uma água turva, não tive coragem, mas botei na lista porque alguns amigos gostaram.
  • Sopa de maní: ok, essa não é tão óbvia. Maní é amendoim, é uma sopa de amendoim. Por mais estranho que pareça, é bem gostosa, experimente. Pode ser que venha com umas batatas fritas boiando, é normal.
  • Majadito: a versão boliviana de arroz de carreteiro. É arroz com charque e um molho, gostoso.

Imagens ilustrativas, na ordem:

empanadascunhapeasaditoFalso Conejoarroz con leche  locro sopa_mani005427_600

  • Mocochinchi: mais um da série “prefiro não saber o que é exatamente”. É um suco e tem um pêssego dentro do copo. É bom gelado.
  • Suco de lima: bebi isso algumas vezes e passeia a tolerar por força do hábito, mas tinha gosto de desinfetante. Ou pelo menos o gosto que desinfetante parece ter pelo cheiro.
  • Refrigerante de mamão: tem da Fanta e de uma marca local. Tem gosto de groselha, sinceramente. Eu adorei porque amo groselha.
  • Fernet branca: é A bebida das festas bolivianas, é com isso que você faz pré e também é isso que todo mundo bebe nas boates, sempre misturada com coca-cola. Eu odeio Fernet Branca, tem gosto do meu remédio de inflamação de garganta, o hexomedine.
  • Fernet menta: já gosto mais, parece um licro de menta. Servem com sprite.
  • Cerveja: não sou uma grande apreciadora de cerveja e muito menos conheço pra falar alguma coisa, mas eu bebia sempre a Paceña e a Huari. Eram bem gostosas para os meus padrões. Mas eles têm uma péssima mania de achar a cerveja gelada quando ela está quente rs.

Imagens ilustrativas, na ordem (só não consegui do suco de lima, não parecia com a limonada que o google tá me dando):

1af6989ae4b646fbd41b54d58d6ae9a8 23161259.54c91127bbe3d2144  prod_fernet_branca_pag_foto

ALGUMAS DICAS QUE EU GOSTARIA DE TER RECEBIDO 

  • Se o prato é de frango, você pode pedir que parte quer. Por exemplo, se vai comer numa pensão e o prato é pollo al horno ou pollo a la parrilla (frango assado ou frango na brasa), você pode pedir o peito ou a coxa, enfim, o que você preferir.
  • Sempre que pedir arroz, se certifique de que é “sin leche” (sem leite). Isso, claro, se você não gostar desse arroz.
  • Se só tiver Fernet Branca pra beber e você não suportar, pede para misturarem só um dedinho com coca. Fica tolerável.
  • Os bolivianos fazem umas misturas estranhas, tipo vinho branco e guaraná e vinho tinto com coca-cola. Muito pouca gente bebe vinho puro lá.
  • Se for pedir uma cerveja, pede pra ver se tá gelada, não confia muito no que estão te dizendo.
  • Coca-cola é A bebida da Bolívia, todo mundo ama e bebe aos montes. Eu mal bebo coca-cola aqui no Brasil, mas lá às vezes só tem coca pra vender, não vende nem água no restaurante haha.
  • A minha água preferida lá e a Vital, que é da coca-cola. Tem outras, mas eu achei o gosto estranho, preferi pagar 1bs a mais para não ficar estranhando o gosto toda vez que eu fosse beber água.

* Todas as fotos foram retiradas do Google.

Santa Cruz de la Sierra – Onde comer

Minha relação com a comida da Bolívia é péssima por diversos fatores, principalmente por eu ter pego duas infecções alimentares em menos de um mês. Vou fazer um post só sobre isso, mas aqui estão algumas dicas de restaurantes seguros e gostosos que encontrei pelo caminho:

LA CASA DEL CAMBA

logo

Vou começar pelo meu preferido. O La Casa del Camba surgiu quando eu mais precisava dele. Já estava havia umas duas na Bolívia desesperada para comer um frango grelhado com arroz e, passeando pelo mercado, vi que nesse restaurante tinha, quase chorei de emoção. Ele é quase um oásis para brasileiros perdidos em Santa Cruz. Com uma filial também em La Paz, ele oferece frango desossado, bife de chorizo, frango e bife à milanesa e meu preferido: frango grelhado com ovo. Para cada carne, você pode escolher duas saladas e dois acompanhamentos. Como eu não confiava muito nas saladas de lá, pedia sempre milho (maíz), arroz e aipim (yuka) frito. Os preços são bem legais também, eu comprava o combo de filete de pollo grill (filé de frango grelhado) + refrigerante por 28bs. Você encontra o La Casa del Camba em vários lugares de Santa Cruz, eu comia no do Hipermaxi (é um mercado) da Av. Roca Y Coronado 4º anillo; no pátio dos imigrantes, que é tipo uma praça de alimentação que fica na Calle Libertad, bem pertinho do centro; e no Ventura Mall, o shopping.

LOS HIERROS

11061775_10153154098757430_6954047083983024360_n

Esse é o restaurante mais caro que fui lá, com certeza, mas não sei exatamente o preço porque fui com a família que estava me hospedando. Funciona assim: tem um buffet de salada liberado e você pede a carne à la carte junto com os acompanhamentos. A carne é ótima, no ponto. Serviço excelente também. Acho que não tem muito a ver visitar fazendo mochilão, mas é perfeito para casais ou para quem tá morando lá e quer sair um pouquinho da rotina. Fica no bairro de Equipetrol, na Av. San Martín, esquina com a Calle 9.

 REPÚBLICA

cafeteria-centro

O República foi um dos melhores restaurantes em que fui, falando de custo-benefício. Ele não é tanto um restaurante de sentar e almoçar ou jantar, é mais uma lanchonete com drinks. Quando fui, pedi um panini de jamón con queso (misto-quente) e uma coca. O sanduíche, que era GIGANTE, foi 27bs e a coca 12bs. Tem filiais na Calle Bolívar, no Centro, e também no Ventural Mall, que fica no 4º anillo.

 EL CUARTITO

11986459_1144080995606889_1323737932869991653_n

Fui no El Cuartito com amigos de Santa Cruz mesmo, indicação deles, disseram que a pizza era maravilhosa. O lugar é muito legal, tem uma decoração industrial que eu adoro. Só fui lá uma vez, mas gostaria de ter voltado para provar o hambúrguer, que estava com uma cara ótima. Pedimos duas pizzas: uma de quatro queijos e outra com abacaxi. As duas estavam bem gostosas, só achei um pouco salgadas demais, mas eu acho tudo meio salgado. Pagamos cada um (éramos 6) cerca de 50bs pela pizza e as bebidas. O El Cuartito fica no centro, dá para ir andando da praça, na Calle Cuellar, nº57.

HABIBS

Não achei foto desse, infelizmente. O Habibs de lá fica no Ventura Mall, na praça de alimentação, e é ótimo. Claro, vende comida árabe e a karfta é maravilhosa. Sempre pedia o prato de kafta, arroz, batata frita e tabule por 40bs.

POLLOS CHUY

logo (1)

Coloquei esse aqui muito mais porque é muito fácil de achar do que por ser bom. Comi lá só uma vez, um macarrão com frango, mas tem sanduíches, frango frito e coisas assim. Tem em todo lugar e é barato.

OUTRAS OPÇÕES DE COMIDA

Fora isso, existem diversas pensões pela cidade onde você pode comer. Não digo que todas são limpas, mas comi em algumas bem gostosas e bem barato, cerca de 10bs por um prato bom de comida (eu nunca conseguia terminar, mas alguém que coma mais ia ficar satisfeito também). Meu conselho é: evitem saladas cruas, peixe, carne de porco, molho de cogumelo com queijo (uma das minhas infecções foi com isso) e frutas com casca. Na Bolívia não tem Mc Donalds (sim, choque, pânico, terror e agonia), mas tem Burger King e Starbucks. Acabei não indo nesses nenhuma vez porque não gosto do Burger King e a Starbucks tava sempre lotada.

VACA FRÍA – SORVETERIA

20120627-0[1]

A Vaca Fría é uma sorveteria lindinha que tem filiais por toda a cidade. Tem vários sabores e um copinho simples custa 12bs. Experimentei quase todos os sabores durante minha estadia (#soudessas) e minhas indicações são: coco com doce de leite, frutas do bosque e frutilla (morango).

COFFE TOWN – CAFÉ

IMG_20151011_193535605

O Coffe Town é meu café preferido na cidade, ia lá toda hora. Fica muito perto da praça, não é caro e tem Wi-Fi. É todo moderninho e ótimo para encontrar os amigos depois do trabalho. Eu sempre tomava um chá gelado e era feito na hora, nada parecido com Ice Tea, uma delícia. O barista é brasileiro, gente boa toda vida. Digam que mandei um oi. Fica na Calle Ingavi, atrás da catedral, e fica aberto até às 22hrs no domingo.