Experiência de leitura: Comer, rezar, amar – Elizabeth Gilbert

Capa Comer Rezar e AmarFinalmente depois de sete anos de lançado e de todo o buzz que gerou, li Comer, rezar, amar, de Elizabeth Gilbert. Pedi quando ainda estava na editora depois de uma amiga me indicar muito e achei que era o momento, já que eu estaria partindo para uma viagem sozinha, assim como a autora. O livro não é uma ficção, é um relato de viagem e da vida da jornalista americana Elizabeth Gilbert, a autora. A narrativa, em primeira pessoa e divertidíssima,  passa pelo seu divórcio nos Estados Unidos, sua decisão de passar um tempo na Itália, na Índia e na Indonésia  — onde buscaria o prazer, a devoção e o equilibro entre os dois, respectivamente — e a viagem de fato.

Depois de perceber que seu casamento estava acabando e levando ela junto, Gilbert toma a difícil decisão do divórcio e conhece David, um homem intenso, pro bem e pro mal. Com o relacionamento, além de tudo o que estava acontecendo na vida dela naquele momento, veio uma depressão e a decisão de largar tudo e se aventurar nesses três países — quem nunca quis isso, né?

O livro é dividido em três partes, com diversos capítulos pequenos em cada uma. Eu fiquei apaixonada pela parte da Itália. Além de ser a mais divertida, eu amo a ideia da Itália, tanto que não quero visitar junto com outros países, acho que é um país que merece ter uma viagem própria, de carro, com muito vinho e calorias. O relato da Liz, que se tornou minha amiga íntima, fez eu me sentir em Roma com ela, o livro já teria valido por essa primeira parte.

Já a parte da índia, eu odiei. Fiquei um mês empacada nela, sendo bem sincera. Não que eu não me interesse pela Índia ou meditação e yoga, mas achei extremamente chato ler a busca dela pela espiritualidade. Mas não desanimem nessa parte, juro que a Indonésia é show, tem personagens incríveis, queria ser amiga de todos.

Basicamente, li a Itália em seis horas, a Índia em um mês e a Indonésia em dois dias. Adorei o livro, senti ele meio autoajuda, isso não sendo pejorativo. É só que tirei muitas lições da leitura para melhorar a minha vida, a principal delas sendo que temos que ser muito gentis conosco quando estamos aprendendo algo novo. Recomendo muito a leitura. É um daqueles livros para você dar pras mulheres da sua família sem medo. Além de ser um livro ótimo, é inspirador, e amo coisas inspiradoras feitas por mulheres.

  • Nome: Comer, rezar, amar
  • Autora: Elizabeth Gilbert
  • Editora: Objetiva
  • Tradução: Fernanda Abreu
  • ISBN: 9788573028928

Há algum tempo já buscava algum espaço para registrar minhas leituras. No período em que trabalhei na editora, elas eram muitas e o ritmo era muito intenso, acabei esquecendo de muitas histórias. É horrível a sensação de você saber que leu um livro, mas não conseguir contar para outra pessoa a história depois de míseros dois anos. Pois bem, usarei o blog pra isso. Vai que inspiro alguém a ler alguma coisa, né? haha.

Lembrando que meu objetivo não é fazer uma crítica literária ou uma resenha, é mais uma experiência de leitura do que qualquer outra coisa. Dicas de livros são sempre muito bem-vindas! :)

 

Anúncios