Ser mulher e viajar sozinha: prós, contras, desafios…

*Alerta post motivacional*

Sempre que me perguntam como é viajar sozinha, principalmente sendo mulher, me enrolo um pouco na resposta. Eu poderia falar tanta coisa… É difícil, é maravilhoso, é desafiador e também extremamente libertador. É mais fácil do que parece, mas também mais difícil, dependendo do ponto de vista.

Ano passado, escrevi um post para o site Mulher na Estrada fazendo um top 5 de prós e contras de viajar sozinha, mas fiquei com vontade de falar um pouco mais sobre isso.

Eu comecei a viajar sozinha porque eu cansei de esperar as pessoas. Um dia, eu me vi louca para viajar, com dinheiro no banco, uma oportunidade de tirar um tempo do trabalho e sem companhia. A decisão foi meio óbvia, na verdade. Fui para a Bolívia, minha primeira viagem totalmente sozinha, passei dois meses por lá cheio de desafios. Depois veio um mochilão de dois meses pela Europa e já estou programando a próxima!

Liberdade. É isto que me faz gostar tanto de viajar sozinha. Quando você viaja sozinha, não precisa fazer nada: pode acordar a hora que quiser, ir nos museus que quiser ou nem ir, pode viajar quando tiver dinheiro e der na telha, comer o quanto quiser, ir ao cinema e fazer dez vezes a mesma coisa. Ninguém nunca vai saber se você não contar. Viajando sozinha, você aprende a respeitar seu tempo, suas vontades, seu cansaço e aprende a se ouvir. Você aprende a ficar sozinha.

Solidão. É aí que entra o maior “contra” dessa história de sair viajando o mundo on your own. Contra entre aspas porque não considero a solidão uma coisa ruim, é uma coisa com a qual temos que aprender a lidar. Sempre recomendo esse tratamento de choque para amigos que são muito dependentes, por exemplo. Mesmo que você ame a sua companhia, terão momentos em que você gostaria de não estar sozinha, gostaria de sentar num bar para conversar, de ter alguém pra dividir uma risada ou um amigo que se esforçasse mais para tirar a foto naquele ângulo. E você vai aprender que tudo bem se sentir assim, respeite seus sentimentos quando eles surgirem. E não se esqueça de que tudo bem estar sozinha, é importante que o medo de se sentir ou parecer forever alone não faça você desistir de viver seus sonhos e ver o mundo.

Tenha em mente que antes e ao longo da viagem você vai conhecer pessoas que vão tecer comentários sobre sua decisão. Algumas vão te achar incrível, outras vão falar que você é louca, outros (geralmente os homens por motivos de serem homens) vão perguntar se seu namorado deixou você viajar (acontece mais do que eu gostaria de acreditar) ou simplesmente vão tentar te convencer a não ir.

Ah é, também vão falar que você não pode ir porque você é mulher. Mas nem preciso comentar a babaquice que é isso, né?

princess

Não precisa ter certeza de que vai dar tudo certo, só de quer tentar fazer isso.

Viajar sozinha envolve muitos desafios. Primeiro, você não tem com quem dividir a organização, basicamente juntar dinheiro, fazer roteiro, tirar visto, comprar passagens, evitar furadas, etc, são responsabilidades apenas suas. Depois, você obviamente vai se sentir insegura em um país desconhecido, com muitas vezes língua estranha e moeda que você não conhece, e vai ter que lidar sozinha com essa insegurança e seguir em frente. Se você é tímida, vai ter que falar com as pessoas, nem que seja o básico. Se ficar doente, vai ter que cuidar de você mesma, ir para o hospital, procurar atendimento médico e/ou sair com 39,5 de febre andando pelas ruas de La Paz em um domingo e procurar uma farmácia aberta pra comprar remédios (ok, esse azar foi só meu, haha).

O importante desses desafios é: você vai superar todos eles, aos trancos e barrancos, e vai voltar outra pessoa. Viajar sozinho faz isso com a gente. Você aprende a lidar com as situações e vai voltar se sentindo segura e invencível porque você foi foda mesmo! Numa tacada só enfrentou seus medos, suas inseguranças, foi em frente quando muita gente desistiria e viveu uma experiência que só vai acrescentar na sua vida.

sailor

Se você não viaja sozinha, quer viajar e tem medo, pode me escrever quando quiser com quantas dúvidas tiver que prometo responder. Vão dizer que o mundo é perigoso, que podem ser maus com a gente e mil outras coisas que já sabemos porque já vivemos isso todos os dias no Brasil mesmo. O importante é que quanto mais mulheres viajarem sozinhas, mais mulheres vão se sentir inspiradas e mais mulheres estarão na estrada se protegendo. Eu confio em mim e também confio em vocês. We can do it! <3

who-run

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s