5 documentários no Netflix – parte 1

Eu adoro documentários, por isso pensei em dividir com vocês os mais legais que assisto. Neste post serão cinco que estão no Netflix e um bônus, mas a ideia é que seja só a parte 1 e eu volte de tempos em tempos com mais indicações. Espero que gostem, os temas me interessam muito.

BLACKFISH

blackfishSabe quando você foi ao Seaworld e bateu palma pro show da Shamu? Você, como eu, vai se sentir um lixo. O documentário parte da baleia Tikum e seus ataques aos humanos para mostrar como as baleias são tratadas, tiradas de seu habitat natural e basicamente como financiamos e nos emocionamos com um espetáculo de maus tratos aos animais. Fiquei realmente mal, mas gostei muito de ter visto, é um choque de realidade necessário.

 

 

FED UP

fed upFed Up trata do problema de obesidade infantil nos Estados Unidos e mostra como as autoridades e grandes empresas colaboram com ele. É chocante ver como é a alimentação das crianças e adolescentes nas escolas, regadas a muito fast-food e alimentos artificiais ricos em açúcar, gordura e sódio. Acho que o mais absurdo foi ver uma empresa que controla 70% do mercado de pizza nas escolas norte-americanas mandar uma carta para as autoridades do país explicando o porquê de a pizza poder ser considerada um VEGETAL, após uma lei que determinava que todas as refeições em escolas públicas do país deveriam ter um alimento do grupo. Bizarro mesmo. Adoro documentários sobre alimentação (você vai perceber isso).

 

THE HUNTING GROUND

The_Hunting_Ground_POSTERSe você tiver que escolher um documentário dessa lista, veja esse aqui. O documentário fala sobre os casos de estupro nas universidades americanas e de como as meninas são ridicularizadas e ameaçadas. Além disso, também aborda todo o esquema nojento das fraternidades e de impunidade dos atletas das universidades, principalmente os que têm chance de ir para a liga profissional (NFL) — e alguns chegam lá! É muito revoltante, fiquei cuspindo fogo depois de ver, mas é MUITO NECESSÁRIO.

Aviso de gatilho: estupro.

 

 

DEEP WEB

deep web

A imagem de capa do Netflix não é essa, mas não achei a que aparece lá.

Deep Web é um documentário que fala — óbvio — da deep web, basicamente um “local” da internet que guarda diversos dados que não podem ser acessados pela maior parte dos usuários e pode chegar a guardar 90% do conteúdo online. Mas mais do que isso, discute o Silk Road, um site criado na deep web para comercialização de drogas e outras coisas ilegais. Não vou contar muito para não perder a graça, mas ele vai mostrando o que é o site paralelamente à história do criador, um jovem americano que se interessava muito pelo pensamento anarquista. Muito interessante o filme, discute a linha tênue entre o legal e o ilegal, liberdade de informação, guerra às drogas, privacidade online, o governo americano xeretando tudo e todos… Enfim, tema atualíssimo. Esse documentário é para ser visto prestando atenção, pois tem muitos termos técnicos ligados à criptografia e confesso que fiquei meio confusa em alguns momentos porque perdia a linha de raciocínio dos caras. Sempre que vejo algo sobre esse assunto quero estudar mais sobre, acho instigantes demais essas possibilidades tenológicas. No mesmo estilo, tem o TPB AFK, no Youtube, sobre o The Piratebay.

 

HOT GIRLS WANTED

hot girls wantedA indústria americana de pornô amador cresce a cada ano alistando cada vez mais meninas entre 18 e 20 anos que sonham com a independência financeira e raramente conseguem dizer “não” para alguma coisa proposta que dê dinheiro em troca. E é essa a história que o Hot Girls Wanted vai nos contar, mais especificamente a de quatro meninas que estão começando no mundo pornô em Miami. Todas começam animadas com as possibilidades que a nova vida parece oferecer: saíram de suas cidades pequenas, têm dinheiro, são independentes, viajam muito, etc. Aí elas vão descobrir que as coisas não são bem assim. Consegui relacionar esse documentário ao machismo, exploração da mulher, violência sexual (demais), cultura do estupro, pedofilia e por aí vai, algumas cenas são muito chocantes. Mais um da série: a realidade é chocante, mas tem que ser conhecida.  E também da série: o capitalismo não deu certo.

 

EXTRA :)

MUITO ALÉM DO PESO

Vou considerar esse uma dica extra porque não está no Netflix, e sim no Youtube. É possível comparar o Muito Além do Peso, brasileiro, com o Fed Up. Ambos falam dos problemas que os alimentos processados trazem para nossas vidas, mas o primeiro acaba sendo mais legal por se encaixar na nossa realidade. Por exemplo, por ele descobri que um pacote de biscoito Trakinas equivale a OITO FUCKING PÃES FRANCESES. É pesado, gente. Mas vejam, informação é tudo nessa vida e eles falam de muita coisa legal.

Para os amigos publicitários: esse documentário fala um pouco de propaganda infantil também, mais relacionada à alimentação. Fica a dica.

 

Você tem alguma dica pra me dar? Deixa aqui nos comentários, por favor! :)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s