Bélgica: Gent

De Brugge, decidi seguir meu roteiro e pegar um trem até Gent. A viagem dura pouquinho, cerca de 25 minutos, e comprovando que sou menor de 25 anos, paguei €6 na passagem. Cheguei na estação de Gent e já comecei a ver as diferencas em relação à Brugge. Quase ninguém falava inglês e não tinha informação ao turista. Fica aí a dica: para ir para o centro, saia da estação, vire para a esquerda e ande até você ver uma espécie de ponto de ônibus. Pegue o tram número 1, pode pagar pro condutor mesmo. Veja abaixo uma ideia de como comprar na máquina:
image


image

image

No ônibus/tram tem que validar numa maquininha também amarela. Aí vem o segundo desafio, que é saber onde descer. Fiz isso cedo demais e me perdi, fiquei horas rodando com a mochila debaixo de chuva… Meu conselho é pedir para alguém avisar no onibus, usei o truque de “onde descer mais gente eu desço também” e me ferrei.
image

image

Gent é uma cidade maior do que Brugge e menor do que Bruxelas, fica ali no meio termo. Não é tão charmosa quanto a primeira, mas ainda acho que vale a visita. As comidas são mais ou menos as mesmas de Brugge, mas destaco um restaurante de massas, um pouco fora da curva da comida belga. Peguei essa indicação no blog de uma menina que morava lá e amei! Restaurante DE KASTRAAT: um prato de macarrão muito bem-servido e delicioso por €9,40. https://www.dekastart.com/

image

image

(Perdão, rodo a foto quando estiver no Brasil, não estou conseguindo por aqui!)

De resto, é ficar passeando pelas ruas mesmo, fui correndo, não tenho muitas dicas nesse sentido. Tem um castelo que pode ser visitado, mas achei muito caro, apesar de ser lindo. Se tiverem interesse por street art, perguntem pela rua do grafite (grafiti street): é um beco que lembra muito o do Batman, em São Paulo. Várias artes lindas nas paredes, foi minha parte preferida.
image

Ah, não deixem de comer as balinhas Neuzen, são típicas da cidade e vendidas em carrocinhas por senhores que mal falam inglês. Um saquinho com 5 custa cerca de €3 e elas são gostosinhas. Se quiserem provar uma de cada (são recheadas com geleia), peçam um mix.
image

Lá, eu fiquei no melhor hostel até agora, o Kaba Hostel. Recomendo ele até para a família. É um hostel pequeno, com uma salinha, hóspedes e equipe legais e café maravilhoso. Os únicos contras foram não ter elevador (não chegou a ser um problema pra mim) e a localização, achei um pouco deserto para andar sozinha e difícil de achar. Mas recomendo fortemente, vale a pena, adorei o local!
image
image

Próxima parada: Bruxelas!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s